Buscar

IMPARCIALIDADE NO PROCESSO SELETIVO: COMO GARANTIR?



Toda empresa recebe indicações de candidatos para vagas e, por mais que isso seja bom por um lado, é um grande desafio para o RH gerenciar essas pessoas indicadas. Mesmo que as recomendações sejam positivas, nem sempre o profissional indicado é o melhor perfil para a vaga aberta. E é assim que muitos recrutadores viram reféns do QI = Quem Indica.


Defendemos que todo processo de recrutamento deve ser totalmente imparcial para dar a chance do candidato se apresentar, sem a responsabilidade de atender a expectativa do recrutador, com base na indicacao. Vamos imaginar um cenário?


Um colaborador que performa muito bem indica a esposa para uma determinada vaga, e a empresa decide contratar, já que a referência profissional é de confiança. Após alguns meses, a profissional contratada não corresponde a expectativa e consequentemente não entrega os resultados esperados pela empresa. Um desligamento precisa ser feito, mas a área não pode ficar desfalcada, então uma substituição de vaga ocorrerá em sigilo e o colaborador que indicou a profissional sabe que não deve compartilhar com a esposa essa informação. Nesse contexto, talvez a empresa perca dois colaboradores na tentativa de desligar apenas um!


Ao profissionalizar o seu processo de recrutamento e seleção, você garante que o QI não defina o selecionado e que todo o processo aconteça de forma imparcial, como aqui na Conceito 3W.


Chega de processos seletivos conduzidos pela frase: "Você viu o CV da minha esposa?"


Quer saber como contratar os nossos serviços? Acesse a parte contato e vem bater um papo com a gente!